Super Interessante: Como funcionam as pistolas de video game?

Muita gente pensa que a tela dos games e arcades é sensível a um disparo de luz da pistola. Errado. A pistola é que é sensível à luz que vem da tela. A grande sacada é que dentro das armas de brinquedo há um fotorreceptor, um componente eletrônico que detecta raios de luz. Funciona assim: toda vez que o jogador puxa o gatilho da arma, a tela fica preta por uma fração de segundo, exceto o alvo, que continua brilhando. Se o fotorreceptor estiver apontado exatamente na direção da luz emitida pelo alvo – ou seja, se o jogador acertar a mira -, o componente é ativado e manda uma mensagem para o console do game, avisando que o alvo foi detonado. Esse sistema, inventado na década de 1960, é bem preciso: normalmente, os feixes de luz da tela só ativam os fotorreceptores da pistola se a mira estiver a até um centímetro do centro do alvo. Outra coisa: não dá pra “enganar” o videogame. Algum espertinho já deve estar planejando colocar, por exemplo, uma lanterna perto da tela pra burlar o esquema. “Jogando a luz da lanterna na pistola, o console vai achar que eu acertei o alvo. Huahuahua”, você pode pensar. Não funciona. Os fotorreceptores usados em games são calibrados para serem ativados apenas por uma certa quantidade de luz – a unidade de medida de luminosidade é o lúmen. Um televisor ou um monitor de arcade emite, em média, 2 000 lumens. Qualquer luminosidade acima ou abaixo desse valor não sensibiliza a pistola. No nosso exemplo de fraude, uma lampadinha de lanterna gera apenas cerca de 500 lumens. Ou seja, o melhor é treinar bem a pontaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s