Fim da novela: Nokia agora vai rodar Windows! E pq não o Android?

Acabou de acabar em Londres a coletiva de Stephen Elop, CEO da Nokia, e Steve Ballmer, da Microsoft, que explicaram melhor o anúncio bombástico de hoje cedo. Elop reiterou dezenas de vezes que o Windows Phone é A prioridade da Nokia agora. E veio a primeira pergunta, inevitável: “Mas por que não o Android?” Elop respondeu:

O CEO mais franco dos últimos tempos não deu muitas voltas e disse que avaliou as 3 opções: o desenvolvimento em casa, de Meego e Symbian, estava “lento demais”, a ponto de ser “preocupante” (foi a palavra que ele usou). A opção do Android foi sim cogitada, houve conversas com o Google, mas se adotasse o robô a Nokia não teria “diferenciações o suficiente em relação a outras fabricantes”.

A “opção Microsoft” evoluiu por uma série de razões, e pode ter começado há algum tempo, com a decisão de contratar um ex-executivo da gigante de software. Elop, na casa há 4 meses, disse que o Windows Phone seria um “ecossistema” (o SO em si, a loja de aplicativos, e etc) que os finlandeses poderiam adotar mais rápido, e isso era fundamental. “Os engenheiros das duas empresas já estão trabalhando em conjunto”. Mesmo assim, Elop tentou pedir paciência aos investidores, dizendo que “2011 e 2012 serão anos de transição”.

Outro ponto importante foi que a Nokia não seria tratada como “mais uma”, e poderia colocar alguns de seus serviços no WP7 (Ovi Mapas, por exemplo), diferenciando-se dos demais fabricantes. . E, por último mas não menos importante, a Nokia reconheceu que precisava de um parceiro forte para conseguir conquistar o importantíssimo mercado norte-americano de smartphones – enquanto a Microsoft precisaria de alguém com alcance global grande o suficiente para entregar celulares com a sua marca para o resto do mundo. A Nokia deve trabalhar pesadamente com as operadoras que, segundo Elop, “estão ansiosas por uma terceira alternativa”.

A coletiva foi relativamente rápida, com Elop falando por 10 minutos e Ballmer outros 10. Além de “Windows Phone é nossa prioridade”, o que ficou claro é que a aliança será profunda, com o chefão da Microsoft enfatizando que será ótimo trabalhar com os “engenheiros da Nokia”, e que eles poderão dar pitacos em tudo, do Windows Phone 7 ao Kinect, passando pelo Internet Explorer 9. “Nossa prioridade número 1 é o sucesso do ecossistema Windows Phone, o qual nós participaremos. Ao mesmo tempo, nós temos planos muito claros para nos diferenciarmos dentro deste ecossistema”.

Não há data para o primeiro fruto da parceria, mas os executivos deixaram claro que obviamente os engenheiros da Nokia estão trabalhando no primeiro smartphone da empresa que terá um sistema bastante diferente dos outros (que gostamos bastante, por sinal). E Xbox Live, que é bem importante para mim.

Vejamos como o mundo – e vocês – reagem. Analisaremos com mais calma quando tivermos mais detalhes, mas na minha opinião esta parece ser a melhor alternativa que a Nokia tinha – especialmente se, como apontam rumores, ela tenha recebido algum dinheiro para a mudança. A opção pelo Windows Phone não é a que todos esperavam, mas a alternativa favorita da torcida (o Android) faria com que ela fosse apenas mais uma fabricante mesmo. Podendo embarcar – e ter voz – no desenvolvimento de um sistema bastante superior ao seu próprio, bom, com o apoio de uma gigante que vai investir tudo para que ele dê certo, é a única chance de a Nokia continuar inovando, sendo efetivamente diferente – só que, esperamos – para melhor.

A empresa finlandesa de celulares: o Windows Phone 7 será usado nos principais aparelhos da companhia, os serviços da Microsoft como Bing, Office e Xbox Live aparecerão nos aparelhos e o Ovi Maps virará o padrão da empresa de Seattle. Stephen Elop, CEO da companhia e ex-Microsoft, e Steve Ballmer comemoram o casamento neste vídeo:

VIDEO

[Leia também: Por que a Nokia não escolheu o Android]

As empresas divulgaram um press release conjunto e este vídeo para anunciar a estratégia. Os pontos principais:

– A Nokia adotará o Windows Phone. E não só isso, ela deverá opinar sobre o novo sistema em áreas como foto, integração com hardware e tradução para outros idiomas, tornando o WP7 na prática uma parceria entre as duas empresas;

–  Os mapas da Nokia (Ovi Maps, antigo Nokia Maps) estarão nos principais serviços da Microsoft, como o Bing;

Stephen Elop, que escreveu aquele memorando interno dizendo que o momento seria de mudanças profundas, afirma:

“Hoje, desenvolvedores, operadoras e consumidores querem produtos móveis atraentes, que incluem não só o aparelho em si, mas software, serviços, aplicativos e suporte técnico que o tornam uma bela experiência. Nokia e Microsoft combinarão nossas forças para apresentar um ecossistema sem paralelos em alcance global e escala: agora é uma corrida de três cavalos”.

A notícia aparentemente não foi bem recebida pelos acionistas, e as ações da Nokia caíram 8% na Finlândia logo depois o anúncio. O pronunciamento aos investidores em Londres agora há pouco trouxe outras notícias: o Meego não morreu de vez (um aparelho deve aparecer ainda este ano – um tablet, talvez?) e o Symbian continuará firme e forte, com expectativa de 150 milhões de unidades comercializadas no futuro, mas agora nos aparelhos menos robustos da empresa. O velho sistema fará parte da estratégia para alcançar “o próximo bilhão” de usuários de celular.

A empresa também mexeu – menos do que esperavam – nos quadros de executivos. Sai o cabeça pensador do Meego, e o time de desenvolvimento de smartphones será dividido em dois, aparentemente entre aparelhos mais “normais” e os high-end, com Windows Phone 7. A ver.

Estamos acompanhando o Capital Markets Day, que trará mais detalhes da nova estratégia. O que vocês acharam?

Press Release:

Nokia e Microsoft anunciam planos para criação de um ecossistema móvel global

Empresas planejam combinar forças e desenvolver produtos móveis inovadores, em uma escala sem precedentes

Londres, 11 de fevereiro de 2011 – A Nokia e a Microsoft anunciaram hoje planos para criar uma parceria global estratégica, que irá complementar suas forças e habilidades, para criar um novo ecossistema móvel.

Nokia e Microsoft pretendem se unir para criar produtos e serviços móveis líderes, que ofereçam aos consumidores, operadoras e desenvolvedores oportunidades únicas. Enquanto cada empresa irá focar em seus negócios principais, a parceria iria fornecer uma oportunidade de execução muito mais rápida. Adicionalmente, Nokia e Microsoft também planejam trabalhar juntas para integrar funcionalidade e criar serviços completamente novos, enquanto aumentam sua gama de produtos e serviços já estabelecidos para novos mercados.

Dentro da parceria proposta:

  • A Nokia adotaria o Windows Phone como sua principal estratégia de smartphones, inovando em ares como fotografia, em que é líder de mercado.
  • A Nokia iria auxiliar e conduzir o futuro do Windows Phone. Iria contribuir com seu conhecimento em design de hardware, suporte a vários idiomas, e levar o Windows Phone a uma extensa gama de faixas de preço, segmentos de mercado e regiões.
  • A Nokia e a Microsoft trabalhariam juntas para colaborar em inovações e em um plano para evolução dos produtos moveis no futuro.
  • O Bing seria utilizado em ferramentas e serviços da Nokia, dando aos consumidores acesso a uma nova geração de mecanismos de busca. O Microsoft AdCenter iria prover serviços de busca patrocinada na linha de produtos e serviços Nokia.
  • Nokia Mapas se tornaria parte principal do serviço de mapas da Microsoft. Por exemplo, os mapas seriam integrados dentro dos resultados de busca do Bing e na plataforma AdCenter, para formar uma experiência de busca patrocinada única.
  • A extensa lista de acordos de billing que a Nokia tem com operadoras iria facilitar o acesso dos consumidores aos serviços do Windows Phone em locais onde o uso de cartão de crédito ainda é pequeno.
  • As ferramentas de desenvolvimento da Microsoft seriam usadas para criar aplicativos que rodem em aparelhos Nokia Windows Phone, permitindo aos desenvolvedores acessar um ecossistema de alcance global.
  • A loja de aplicativos e conteúdos da Nokia seria integrada ao Microsoft Marketplace, para uma experiência mais completa do consumidor.

“Atualmente, desenvolvedores, operadoras e consumidores querem aparelhos móveis mais completos, que incluam não só o produto em si, mas os softwares, serviços, aplicativos e suporte ao cliente, que juntos criam uma ótima experiência”, afirmou Stephen Elop, presidente e CEO da Nokia, durante evento em Londres. “Nokia e Microsoft irão unir forças para entregar um ecossistema móvel sem concorrentes, com escala global. Agora, é uma corrida com três cavalos no páreo”.

“Estou muito animado com essa parceria com a Nokia”, afirma Steven A. Ballmer, CEO da Microsoft. “Ecossistemas são experiências únicas quando conduzidas com velocidade, inovação e escala. A parceria que anunciamos hoje oferece incrível escala, uma larga experiência em inovação em software e hardware, além de uma habilidade provada de execução.”

Para mais informações, por favor, visite nokia.com/press (em inglês).

Sobre a Nokia

Na Nokia, estamos comprometidos em conectar pessoas. Combinamos tecnologia avançada com serviços personalizados que permitem aos nossos consumidores estar próximo do que realmente importa a eles. A cada dia, mais de 1,3 bilhão de usuários se conectam com um Nokia –  desde celulares até smartphones e computadores de alta performance. A Nokia integra seus aparelhos com serviços inovadores por meio de Ovi, incluindo música, mapas, aplicativos, e-mail e muito mais. A NAVTEQ é líder global em mapas digitais e soluções de navegação, enquanto a Nokia Siemens Networks fornece equipamentos e serviços para redes de comunicação. Para mais informações, acesse www.nokia.com.br.  Os produtos Nokia também podem ser adquiridos em nokia.com.br/loja.

NOTA

A Nokia e a Microsoft entraram em um acordo sem obrigação. A parceria planejada permanece sujeita a negociações e execuções de acordos definitivos pelos parceiros e, portanto, não há garantia de que um acordo definitivo será feito.

DECLARAÇÕES DE ACONTECIMENTOS FUTUROS
Deve ser notado que certas declarações aqui, que não são fatos históricos, são declarações de fatos que irão acontecer, sem limitação, incluindo: A) a intenção de formar uma parceria estratégica com a Microsoft para combinar forças complementares e experiência e formar um ecossistema global móvel, e adotar o Windows Phone como plataforma inicial de smartphones, incluindo os planos esperados e benefícios de tal parceria; B) o prazo esperado e benefícios desta parceria e estratégia, incluindo resultados operacionais e financeiros, metas, assim como liderança e mudanças na estrutura operacional; C) o prazo das entregas de nossos produtos, serviços e suas combinações; D) nossa habilidade para desenvolver, implementar e comercializar novas tecnologias, produtos e serviços e suas combinações; E) expectativas quanto a desenvolvimentos de mercado e mudanças estruturais; F) expectativas e metas sobre volume de indústria,  market share, preços, vendas líquidas e margens de produtos e serviços; G) expectativas e metas sobre prioridades operacionais e resultados de operações; H) a resolução de litígios pendentes e iminentes; I) expectativas sobre a aquisição completa em prazos estipulados e nossa habilidade de atingir metas operacionais e financeiras, em conexão com a aquisição e reestruturação; J) declarações precedidas por “acredito”, “espero”, “antecipo”, “prevejo”, “metas”, “estimativas”, “desenhado”, “planos”, “irá” ou expressões similares. Estas declarações são baseadas nas crenças das diretorias frente às informações atualmente disponíveis. Como há riscos envolvidos e incertezas, os resultados reais podem diferir dos resultados esperados. Fatores que podem causar essas diferenças incluem, mas nao se limitam a isso: 1) se um acordo definitivo pode ser feito com a Microsoft para a parceria em potencial dentro de um tempo esperado, de forma benéfica para nós; 2) nossa habilidade de continuar inovando e mantendo nossa plataforma de aparelhos baseados em Symbian durante a negociação com a Microsoft e após isso; 3) a negociação e implementação da parceria com a Microsoft irá requerer um tempo significativo, atenção e recursos de nossa gerência senior, e outros, dentro das expectativas de nossos negócios; 4) ao escolher negociar uma parceria com a Microsoft e utilizar o Windows Phone como nossa plataforma de smartphones inicial, podemos esperar alternativas mais competitivas, alcançando mais aceitação e lucro dentro do mercado de smartphones; 5) A plataforma dos smartphones Microsoft Windows Phone pode não ser preferida por desenvolvedores, parceiros de conteúdo e outros parceiros, incapacitando nossa habilidade de oferecer um ecossistema suficientemente bom para nossos smartphones; 6) a parceria com a Microsoft pode não atingir o nível de produção de smartphones, que são diferenciados dos nossos competidores e preferidos por nossos clientes e consumidores durante um prazo estabelecido, ou de forma definitiva; 7) nossa habilidade de mudar o modelo de negócios, a maneira de trabalhar e cultura para trabalhar com a Microsoft para alcançar os benefícios declarados em prazo determinado, ou de forma definitiva; 8) nossa habilidade de criar, de forma efetiva e diluída, nossa nova liderança em estrutura operacional e em alcançar os benefícios em um tempo esperado; 9) a implementação da parceria com a Microsoft e a nova estrutura operacional podem causar insatisfação ou entre funcionários, potencialmente reduzindo o foco em produtividade am algumas, ou em todas áreas de nossos negócios; assim como os fatores de risco especificados nas páginas 11-32 do relatório anual da Nokia para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2009, no item 3D.”Fatores de risco”. Outros fatores desconhecidos ou imprevisíveis, ou entendimentos incorretos, ou que se provem incorretos, podem causar resultados que sejam diferentes dos anunciados nas declarações com base no futuro. A Nokia não se compromete com quaisquer obrigações de publicamente atualizar ou revisar essas declarações, sejam elas resultados de novas informações, eventos futuros ou outro fator, exceto ao que é legalmente exigido.

FONTE

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s