Colocando o midia player na barra de tarefas no Windows 7

A versão 12 do Windows Media Player que acompanhou o lançamento do Windows 7 excluiu a opção de exibir o programa minimizado na barra de ferramentas do sistema, o que desagradou a muitos usuários.

Quem deseja restaurar essa função sem ter que reinstalar uma versão antiga do programa não precisa se preocupar. Basta seguir os passos abaixo para recuperar a possibilidade de exibir o Media Player na barra de tarefas.

1) Baixe o arquivo DLL necessário correspondente à versão do Windows 7 instalada. Clique aqui para a versão 32 bits e aqui para a versão 64 bits;

2) Extraia o arquivo e copie o documento “wmpband.dll” para a pasta do Windows Media Player(normalmente localizada em C:\Arquivos de Programas\Windows Media Player);

3) Abra o Menu Iniciar e na barra de pesquisa digite “cmd”. Em seguida, clique com o botão direito do mouse sobre a opção exibida e selecione “Executar como administrador”, conforme a imagem abaixo;

4) No prompt de comando do Windows, digite a seguinte frase: regsvr32 “C:\Arquivos de Programas\Windows Media Player\wmpband.dll”, com as aspas inclusas. Caso tenha o Windows Media Player instalado em outro diretório, substitua o endereço;

5) Surgirá uma imagem confirmando o registro do arquivo DLL. Clique em OK para confirmar;

6) Abra o Windows Media Player e em seguida clique em um lugar qualquer da barra de tarefas com o botão direito do mouse. Selecione a opção Barra de Ferramentas> Windows Media Player;

7) Pronto, agora já é possível exibir o Windows Media Player minimizado na barra de tarefas.

FONTE: TECNOMUNDO
Anúncios

Entenda mais sobre Vulnerabilidades 0-day

Um termo que vem sendo comumente usado nos tempos de hoje é “vulnerabilidade 0-day“, não que esse termo seja de agora, muito pelo contrário, esse termo já vem sendo usado a muito tempo, porém era mais comum ver, ouvir e ler esse termo em grupos de especialistas em segurança, hackers, crackers, etc. Como a internet vem ficando cada vez mais comum e os internautas cada vez mais interessados em assuntos relacionados a segurança, hoje em dia você facilmente verá em vários portais de notícias algo como “O Hacker invadiu o site … através de uma vulnerabilidade zero-day“.

Se traduzirmos livremente o termo 0-day ou zero-day temos o “dia zero“, se acrescentarmos a palavra “vulnerabilidade” temos “vulnerabilidade dia zero“, isso já nos leva a imaginar que uma vulnerabilidade foi encontrada recentemente. Mas porque isso é tão perigoso? E como os hackers e crackers se aproveitam dessas vulnerabilidades?

Para entendermos melhor o que é uma vulnerabilidade zero-day e quais os riscos delas, vamos analisar três ambientes.

1º Ambiente:

Quando um hacker encontra uma vulnerabilidade em um programa, sistema ou até mesmo site, que até então não tinha sido encontrada (aparentemente) por nenhum outro hacker, essa vulnerabilidade é denominada “zero-day“, ou seja, a vulnerabilidade foi recentemente descoberta. Quando isso ocorre o hacker normalmente avisa a empresa ou programador responsável pelo sistema em questão. Se esse mesmo hacker seguir a ética por completo, ele irá aguardar a empresa lançar uma correção para a falha e só depois ele divulgará publicamente a falha e o exploit para essa falha (caso tenha).

Nesses casos, aonde a ética foi seguida por completo, os usuários descuidados ainda correrão risco pois sabendo ou não sobre essa falha, eles não irão atualizar o seu sistema e ficará vulnerável a ataques, já os usuários mais cuidadosos irão atualizar o sistema e ficarão protegidos de ataques em cima da falha encontrada pelo hacker ético.

2º Ambiente:

Alguns hackers que são considerados Gray Hat (chapéu cinza), quando descobrem uma vulnerabilidade 0-day em um sistema, programa ou site, avisam a empresa ou programador responsável pelo sistema, porém ao invés de aguardar que a empresa lance uma correção para o sistema, o hacker se sente a vontade para divulgar a vulnerabilidade publicamente, algumas vezes até mesmo com o exploit para exploração da falha. Normalmente os hackers com esse modelo de conduta, justificam essa ação como uma pressão a mais, para que a empresa responsável pelo sistema vulnerável se dedique mais na correção da falha e lance o quanto antes a correção, o problema é que isso nem sempre da certo e o resultado são vários e vários usuários que ficam vulneráveis até que a empresa lance a correção.

Nesses casos a melhor medida de segurança é a utilização de uma ferramenta ou sistema semelhante ao vulnerável, até que o mesmo seja corrigido.

3º Ambiente:

Normalmente quando crackers encontram vulnerabilidades 0-day em sistemas, programas ou sites, eles imediatamente tentam criar um exploit para a falha e em seguida partem para a invasão, os mesmos não divulgam a vulnerabilidade nem publicamente nem para a empresa responsável pelo sistema, isso faz com que o cracker tenha posse de uma forma de invasão totalmente desconhecida, o que facilita a invasão de vários outros computadores que utilizam o mesmo sistema vulnerável. Em alguns casos particulares, os crackers trocam vulnerabilidades 0-day por outras vulnerabilidades 0-day em fóruns ou grupos de relacionamentos.

Nesses casos, todos os usuários do sistema vulnerável ficaram expostos a ataques até que a empresa descubra a falha ou alguém a informe, isso pode levar dias, meses ou até mesmo anos.

Resumindo:

As vulenrabilidades 0-day são falhas que foram recentemente encontradas, os exploits 0-day são exploits que foram criados para uma vulnerabilidade 0-day ou um exploit que nunca tinha sido criado para a falha em questão.

Analisando os três ambientes acima, podemos ver que o fato de atualizarmos os programas e sistemas que utilizamos, não nos deixa totalmente imunes a ataques, a melhor forma de defesa ainda é a informação e a boa conduta, por isso sempre evite baixar programas suspeitos ou acessar sites também suspeitos.

Fonte

Teste de digitação – Veja se consegue ser mais rápido!

Speed Test é um sistema de digitação que da estatísticas do quanto você é veloz digitando. Você tem 60 segundos para digitar as palavras que vão aparecendo no menor tempo possível e com menos erros. Terminado os 60 segundos é informado a quantidade de pontos que você conseguiu e a classificação no ranking.

Ainda nao fiz, mais assim qfizer posto aki minha pontuação

Fonte:Gunabarainfo