Google Palestina Hackeado

Mirror do ataque: http://zone-h.org/mirror/id/20623377

 

FONTE: http://www.engenhariae.com.br/colunas/site-da-google-palestina-e-hackeado/

A página inicial do Google Palestina sofreu um ataque nesta segunda-feira (26/08), os responsáveis pelo ataque desfiguraram a página para exibir mensagens políticas no maior buscador do mundo.

As mensagens postadas na página se referiam ao fato de o Google Maps mostrar os territórios palestinos como se fossem pertencentes a Israel, em vez de mostrar claramente o nome “Palestina”.

No site, os hackers deixaram uma mensagem: ”Tio Google, nós dizemos oi da Palestina para lembrá-lo que o país no Google Maps não se chama Israel, se chama Palestina”, dizia a mensagem postada. “Pergunta: o que aconteceria se nós mudássemos o nome do país de Israel para Palestina no Google Maps?”, continuava o texto, que mostrava o mapa da região— em seguida, ainda sugeriram que os visitantes escutassem a cantora Rihanna.

Por volta das 17h35, o endereço google.ps levava para uma página que indicava “conta suspensa”. Segundo o siteZDNet, os servidores do Google não sofreram ataque. Os hackers conseguiram sequestrar o domínio do Google Palestina e redirecioná-lo para outro servidor no Marrocos. O domínio, no entanto, continua sob posse do Google.

Em maio deste ano, o Google trocou o nome de sua página inicial dirigida a usuários palestinos de “Territórios palestinos” para “Palestina”. Na época, o governo de Israel pediu ao Google que reconsiderasse sua decisão. Em uma carta enviada ao CEO do Google, Larry Page, o vice-ministro das Relações Exteriores de Israel, Ze’ev Elkin, afirmou que a medida pode minar os esforços para a paz na região.

O status oficial dos territórios palestinos é um assunto polêmico e ainda sem definição. Em novembro de 2012, a Organização das Nações Unidas (ONU) elevou o status da Palestina de “entidade” para “Estado observador não-membro” – medida que teve amplo apoio dos membros da organização, mas sofreu forte oposição dos Estados Unidos e de Israel.

Por mais que os hackers não estejam satisfeitos com a postura do Google sobre a Palestina, a empresa já tomou alguns pequenos passos para o reconhecimento da nação, que disputa territórios com Israel. A própria página do google.ps passou a exibir o nome “Google Palestinian Territories” para “Google Palestine” (de “Google Territórios Palestinos” para “Google Palestina”).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s